PRÁTICAS DE AUTOCUIDADO DE UNIVERSITÁRIOS RESIDENTES NO CAMPUS DE UM CENTRO UNIVERSITÁRIO EM SÃO PAULO
PDF

Palavras-chave

autocuidado
estilo de vida
estudantes selfcare
lifestyle
students

Como Citar

Talizin, E. V., Abegg, D. G., & Rutz, G. V. (2021). PRÁTICAS DE AUTOCUIDADO DE UNIVERSITÁRIOS RESIDENTES NO CAMPUS DE UM CENTRO UNIVERSITÁRIO EM SÃO PAULO. LifeStyle, 7(2), 34–45. https://doi.org/10.19141/2237-3756.lifestyle.v7.n2.p34-45

Resumo

As práticas de saúde são fortemente influenciadas pela transição para a vida adulta, estresse e ansiedade, todos presentes na rotina de universitários, o que pode comprometer o autocuidado deles. Descrevemos as práticas de autocuidado de alunos residentes em um Centro Universitário privado e confessional localizado na zona sul da cidade de São Paulo. Trata-se de um estudo transversal, descritivo, com abordagem quantitativa. A coleta de dados foi realizada em março e abril de 2019 através de um questionário enviado por meio digital. Foi realizada uma análise descritiva e os resultados apresentados em frequência absoluta e relativa. Participaram do estudo 114 universitários, a maioria do sexo feminino, de 18 a 21 anos, membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia, estudavam no período matutino nos cursos de Ciências Humanas e Biológicas, com atividade laboral de 30 horas semanais. Dentre as práticas positivas destacaram-se: realização de 3 refeições diárias com consumo frequente de frutas, verduras e legumes; baixa ingestão de bebidas alcoólicas, situação vacinal atualizada. As seguintes práticas tiveram índices desfavoráveis: ingestão hídrica, exercício físico, sono, higiene pessoal, acompanhamento médico e odontológico. Apesar de várias práticas necessitarem ser melhoradas, quando comparadas com outros universitários, o grupo estudado apresentou bons resultados, acredita-se que estes podem ser atribuídos em parte ao ambiente de moradia estudantil e ao aspecto religioso dos universitários.

https://doi.org/10.19141/2237-3756.lifestyle.v7.n2.p34-45
PDF

Referências

AL-RIFAAI, J. M.; HADDAD A. M.; QASEM J. A. Personal higyene among college students in Kuwait: a health promotion perspective. Journal of Education and Health Promotion, v. 7, n. 92, p. 1-9, 2018.

ALANAZI, M. An assessment of daily water intake level and its association with total energy intake among college students. 2018. 102 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Montclair State University. Montclair, 2018. Disponível em: <https://bit.ly/39wF3X7>. Acesso em: 22 abr. 2019.

AÑES, R. R. C.; REIS, R. S.; PETROSKI, E. L. Versão Brasileira do Questionário "Estilo de Vida Fantástico": tradução e validação para adultos jovens. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 91, n. 2, p. 102-109, 2008.

BORGES M. R.; SILVEIRA R. E.; SANTOS A. S.; LIPPE U. G. Comportamento sexual de ingressantes universitários. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental, v. 7, n. 2, p. 2505-2515, 2015.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da educação superior: Notas estatísticas educacionais. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Guia alimentar para a população brasileira. Brasília: Ministério da Saúde, 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde: revisão da Portaria MS/GM nº 687, de 30 de março de 2006. Brasília: Ministério da Saúde, 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. VIGITEL Brasil 2017: Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília: Ministério da Saúde, 2018.

CARNEIRO, M. P.; BEHR, R. R. Jornada dupla, estudar e trabalhar na universidade: política exploratória ou política de iniciação no mundo do trabalho?. In: ENCONTRO DE ESTUDOS ORGANIZACIONAIS DA ANPAD, 2014, Rio Grande do Sul. In: Encontro de estudos organizacionais da ANPAD, 8., 2014, Gramado. Anais [...]. Gramado: [s. l.], 2014, p. 1-15.

COELHO M. T. A. D.; SANTOS V.P.; CARMO M. B. B.; CERQUEIRA N. S. R. O que é importante cuidar para manter a boa saúde? Concepções de universitários de um curso superior em saúde. Revista Psicologia, Diversidade e Saúde, v. 5, n. 2, p. 176-183, 2016.

DESSAI, K.; PATEL, S. Assessment of oral hygiene awareness among college students in Surate city. National Journal of Community Medicine, v. 9, n.1, p. 236-239, 2018.

DEWALD, L. L. Dental health practices in US college students: the American college health association-national college health assessment findings. Journal of Health Disparities Research and Practice, v. 9, n. 1, p. 26-37, 2016.

ESCOBAR, M. P.; PICO, M. E. Autocuidado de la salud em jóvenes Universitários, Manizales 2010-2011. Revista Facultad Nacional de Salud Pública, v. 31, n. 2, p. 178-186, 2013.

FONSECA, A. L. P.; ZENI, L. B.; FLÜGEL, N. T.; SAKAE, T. M.; REMOR, K. V. T. Estudo comparativo sobre qualidade do sono entre universitários de uma instituição de ensino sul catarinense. Arquivos Catarinenses de Medicina, v. 44, n. 4, p. 21-33, 2015.

JESUS, F. C.; OLIVEIRA, R. A. R.; BADARÓ, A. C.; FERREIRA, E. F. Nível de atividade física de estudantes da área da saúde de uma instituição superior particular de Ubá-MG. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, v. 11, n. 6, p. 565-573, 2017.

LIMA, J. R. N.; PEREIRA, K. A. M.; NASCIMENTO, E. G. C.; ALCHIERI, J. C. Percepção do acadêmico de enfermagem sobre o seu processo de saúde/doença durante a graduação. Saúde & Transformação Social, v. 4, n. 4, p. 54-62, 2013.

MCEWEN, M.; WILLS, E. Bases teóricas de enfermagem. Porto Alegre: Artmed, 2016.

NESLISAH, R.; EMINE, Y. A. Energy and nutrient intake and food patterns among Turkish university students. Nutrition Research and Practice, v. 5, n. 2, p. 117-123.

OLEA, L. N. S.; AMPUDIA, M. G. L.; CÁRDENAS, R. I. S.; MARTÍNEZ, B. M. Nivel de autocuidado en estudiantes universitarios de cinco licenciaturas del área de la salud. Cuidarte, v. 5, n. 10, p. 32-43, 2016.

PELICIOLI, M..; BARELLI C.; GONÇALVES, C. B. C.; HAHN, S. R.; SCHERER, J. I. Perfil do consumo de álcool e prática do beber pesado episódico entre universitários brasileiros da área da saúde. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, Rio de Janeiro, v. 66, n. 3, p. 150-156, 2017.

RAMALHO, A. A.; DALAMARIA, T.; SOUZA, O. F. Consumo regular de frutas e hortaliças por estudantes universitários em Rio Branco, Acre, Brasil: prevalência e fatores associados. Cadernos de Saúde Pública, v. 28, n. 7, p. 1405-1413, 2012.

ROSA, P. B. Z.; GIUSTI, L.; RAMOS, M. Educação alimentar e nutricional com universitários residentes de moradia estudantil. Ciência & Saúde, v. 9, n. 1, p. 15-20. Disponível em: <https://bit.ly/2XGeIAp>. Acesso em: 22 abr. 2019.

SINGH, O. P.; GHATAK, A.; DUTTA, A.; SHARMA, S.; ASHATANKAR, T. Improving hand washing practices using age appropriate hand washing platforms in schools and communities. SSRN, 2019. Disponível em: <https://bit.ly/3bHpG0P>. Acesso em: 23 abr. 2019. <https://bit.ly/38HT716>.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO. Água, hidratação e saúde: Documentos Técnicos SBAN. 2016. Disponível em: < https://bit.ly/39zc4Su>. Acesso em: 22 abr. 2019.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO. Alimentação variada e o papel do café da manhã. Documentos Técnicos SBAN. São Paulo: Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, 2015. Disponível em: https://bit.ly/2XEtrfu. Acesso em: 22 abr. 2019.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). The problem of overweight and obesity. Geneva: World Health Organization, 2010.

Downloads

Não há dados estatísticos.